A Previdência Privada é ideal para você ter uma renda ou complementar a sua aposentadoria. Além disso, o dinheiro investido também pode ser utilizado para comprar uma casa, viajar, pagar uma faculdade ou realizar qualquer outro projeto que surja durante uma etapa da sua vida. Este produto também é indicado para os seus familiares, sendo possível, por exemplo, que você faça uma previdência para uma criança, como um filho, um neto ou sobrinho.

A previdência privada é um destaque para investimentos de longo prazo. Através dela, você tem vários benefícios e ferramentas que oferecem maiores rendimentos, como:

  • Possibilidade de redução no seu imposto de renda;
  • Não incidência do imposto come-cotas (cobrança antecipada do imposto de renda, procedimento comum na maioria dos fundos de investimentos);
  • Possibilidade de utilizar a tabela regressiva de imposto, que permite atingir a alíquota mínima de 10% em 10 anos;
  • Fundos de previdência bem geridos e com baixa taxa de administração, que podem gerar quantias expressivas com pequenos aportes.

Você pode usar uma previdência de maneira inteligente, como por exemplo, na manutenção do seu padrão de vida, quando o montante acumulado se torna uma renda complementar ou total da aposentadoria.

ACESSE NOSSA CALCULADORA E DESCUBRA QUANTO VOCÊ PODE ACUMULAR

simule sua previdência

Saiba mais sobre Previdência Privada

Entenda o quanto quer ou o quanto pode investir

A Previdência é um investimento de longo prazo, utilizado na maioria dos casos para garantir uma renda na sua Aposentadoria. Também pode ser utilizada para a realização de outros sonhos, como pagar a Previdência dos filhos, viagem dos sonhos, poupança para a compra de um bem, todos dentro de um planejamento de longo prazo.

E quanto devo investir para realizar o meu sonho? Acesse nossa CALCULADORA que irá te ajudar com o valor da sua contribuição mensal necessária para que você consiga poupar uma reserva para isto.

Em caso de dúvidas para realizar esse planejamento, entre em contato com a nossa equipe de especialistas pelo chat ou mande um e-mail para nosso especialista

O que é PGBL e VGBL?

PGBL é a sigla para Programa Gerador de Benefício Livre e VGBL para Vida Gerador de Benefício livre.

Mas e ai???
PGBL e VGBL são dois Planos de Previdência com uma diferença única: o PGBL permite o abatimento no Imposto de Renda dos valores contribuídos ao longo do ano, até o limite de 12% da sua Renda Bruta Tributável anual. Para ter direito a esse benefício, basta fazer a declaração do IR pelo modelo completo e ser contribuinte regular do INSS. Já o VGBL, não tem esse benefício do Diferimento Fiscal.

Porém, ao resgatar a sua Previdência, no VGBL o IR incidirá apenas sobre os rendimentos obtidos, enquanto que no PGBL, toda a sua reserva será tributada.

Os modelos de tributação

Existem dois modelos de tributação: Progressivo e Regressivo (ou definitivo).

No regime Progressivo, será cobrada uma alíquota antecipada de 15% no momento do resgate e o valor resgatado entrará na sua declaração anual de Renda (Imposto de Renda). Além disso, será feito o ajuste da tributação de acordo com a faixa dos seus rendimentos mensais, conforme a tabela abaixo:


No caso da opção pela tributação Regressiva, o imposto será cobrado de acordo com o tempo que o capital ficou investido. Nesse caso, não existe a possibilidade de mudança de regime (por isso é conhecido como Regime Definitivo). Porém, nos casos de Portabilidade, o tempo da aplicação do recurso é considerado, garantindo que não haja nenhuma perda de benefícios.

Veja na tabela abaixo como irá variar o imposto conforme o prazo do investimento:

Quais são as taxas cobradas

Existem duas taxas que são cobradas nos Planos de Previdência: as taxas de Carregamento e a Taxa de Administração do Fundo.

A Taxa de Carregamento é dividida em duas: Carregamento de Entrada e Carregamento de Saída. No Carregamento de Entrada é cobrado um “pedágio” sobre cada aporte feito no fundo. Em instituições que cobram, por exemplo, 5% de taxa de carregamento, a cada depósito de R$1.000,00, R$50 ficam com o Banco/ Seguradora e nem sequer chega a ser depositado no seu Fundo de Previdência.

Existe também a Taxa de Carregamento de Saída, que é a cobrança percentual sobre o Valor Investido quando efetuado o resgate ou a portabilidade. Essa taxa normalmente é decrescente e após 5 anos, na maioria dos casos, não existe mais cobrança. Também não existe cobrança quando feita a portabilidade dentro da mesma Seguradora.

NA VALOR SEGUROS E PREVIDÊNCIA A TAXA DE CARREGAMENTO É ZERO!!!!

A taxa de Administração do Fundo é o valor cobrado pela Gestão do seu Patrimônio. As taxas de Administração, em sua maioria, variam de 0,7% ao ano a 5% ao ano. Normalmente, deveriam ser maiores quanto mais complexos fossem os tipos de Investimentos feitos pelo fundo que você escolheu para investir. Mas é bem comum ver Fundos com Investimentos nada complexos cobrando taxas acima de 3%. Esse indicador, junto com a rentabilidade do seu fundo, deve ser um dos principais itens de avaliação da qualidade do seu investimento, pois, a taxa alta com o rendimento baixo, irá comprometer o seu projeto de vida ou a sua Aposentadoria.

NA VALOR SEGUROS E PREVIDÊNCIA FAZEMOS ESTA ANÁLISE PARA VOCÊ GRATUITAMENTE!

Quais são os tipos de renda?

Que Maravilha! Chegou a hora de aposentar e aproveitar a vida. Parar de contribuir com a Previdência e passar a viver dos rendimentos e recursos que foram guardados. Quando chegar esse momento, você terá que fazer uma escolha: Resgatar o Saldo Acumulado ou Converter em Renda.

Existem atualmente 6 tipos de Renda:

Renda mensal vitalícia

É o pagamento de uma renda mensal exclusivamente para o participante, enquanto ele viver. A renda mensal é fruto da conversão da reserva financeira que o participante acumulou. O benefício termina e é cancelado quando ele morre.
Não existe possibilidade de devolução do capital acumulado. Em outras palavras, se o participante vier a falecer, por exemplo, seis meses depois de começar a receber a renda do plano, o benefício não será mais pago.

Renda mensal temporária

É o pagamento de uma renda mensal temporária, feito exclusivamente para o participante do plano durante o período de meses que ele indicou na época da contratação. O regulamento de cada plano determina um limite máximo para o pagamento da renda temporária.

A renda cessa com o falecimento do participante ou com o término do prazo escolhido para recebê-la, prevalecendo o que ocorrer primeiro. Também não há devolução, indenização ou compensação pelos valores pagos ao plano.

Nesta modalidade, o valor da renda mensal tende a ser maior em relação ao da renda vitalícia, porque existe um limite para o número de meses em que ela será paga ao participante.

Renda mensal vitalícia com prazo mínimo garantido

É o pagamento de renda mensal vitalícia para o participante, com prazo mínimo garantido. É o participante do plano quem define esse prazo, que começa a ser contado a partir da data do início do pagamento do benefício.

Na hipótese de o participante já estar recebendo o benefício e morrer antes de terminar o prazo mínimo de garantia, o valor da renda será pago ao seu beneficiário. Sendo mais de um beneficiário, cada um deles receberá a renda que o participante determinou, de acordo com a proporção definida, até o restante do período de pagamento.

No entanto, se o participante falecer depois do prazo mínimo garantido, a renda ficará automaticamente cancelada. Não há possibilidade de devolução, indenização ou compensação ao(s) beneficiário(s) dos valores referentes à acumulação de reservas do plano.
No caso de um dos beneficiários, que estiver recebendo a renda deixada pelo participante, falecer antes de ter sido completado o prazo mínimo garantido, a parte da renda que lhe caberia será paga aos seus sucessores legítimos.

Renda mensal vitalícia reversível ao beneficiário

É o pagamento de renda mensal vitalícia ao participante do plano, com a possibilidade, no caso de seu falecimento, de o beneficiárioreceber, enquanto estiver vivo, o percentual que ele havia definido na ocasião em que contratou o plano.

Na hipótese de o beneficiário morrer antes do participante e durante o período em que este estiver recebendo o benefício, a reversibilidade será extinta. Numa situação como essa, o plano não dá direito à compensação ou devolução dos valores pagos.

Quando o beneficiário morre depois de começar a receber a renda que lhe foi deixada pelo participante falecido do plano, o benefício fica extinto.

Renda mensal vitalícia reversível ao cônjuge com continuidade aos menores

O participante recebe uma renda vitalícia a partir da data que ele escolheu. Se falecer enquanto estiver usufruindo a renda, o cônjuge ou companheiro(a) receberá até a sua morte o percentual da renda que lhe tiver sido determinado pelo participante.

Se o cônjuge ou companheiro(a) também falecer, um percentual (anteriormente estabelecido) da renda será pago temporariamente aos filhos menores até que eles atinjam a maioridade estabelecida no regulamento do plano.

Renda mensal por prazo certo (renda financeira)

O participante preestabelece uma renda que receberá mensalmente, com pagamento limitado ao número de meses previsto no regulamento do plano.

No caso de falecimento do participante, durante o período de pagamento, a renda mensal será destinada ao(s) beneficiário(s) indicado(s), de acordo com o percentual que ele determinou. A renda será extinta quando terminar o prazo de pagamento definido pelo participante.

O que é PORTABILIDADE

A Previdência Privada é um Investimento de Longo Prazo. Sob esse contexto, a alocação do recurso ao longo do tempo tende a não ser sempre a mesma. Em alguns momentos, investimentos em Renda Fixa são interessantes, mas em outro cenário, investir em Multimercados pode ser melhor.

Para permitir essa mobilidade entre os Fundos de Previdência, usamos a Portabilidade, que é um mecanismo que permite trocar de Fundos dentro de uma mesma Seguradora ou até mesmo trocar de Banco/Seguradora. Essa troca não tem nenhum custo (exceção à cobrança eventual de taxa de carregamento de saída) e mantém todas as conquistas adquiridas, como a rentabilidade do capital investido e o prazo no qual o dinheiro ficou investido (importante no caso do regime de tributação ser a Tabela Regressiva).

A Portabilidade também te dá a liberdade de buscar uma melhor rentabilidade para o seu investimento. Atualmente, mais de 90% dos recursos investidos em Previdência estão depositados nos 5 maiores Bancos Brasileiros. A Maioria desses recursos tem altas taxas de carregamento e baixo rendimento. Com a Portabilidade, você consegue mudar esse cenário prejudicial ao seu futuro.

Na Valor Seguros e Previdência, fazemos um trabalho de Avaliação da sua Previdência, analisando a rentabilidade e o perfil do seu investimento desde o início das suas contribuições. Se a situação não for interessante e positiva, nós fazemos o processo de Portabilidade, migrando para Fundos com melhores rendimentos e sem taxa de Carregamento.

Conheça todas as opções de produtos da Valor Seguros e Previdência.